Aras descarta crime, mas cita possível quebra de decoro de presidente de CPI por citar ‘lado podre’ das Forças Armadas

O procurador-geral da República, Augusto Aras, afirmou ao STF (Supremo Tribunal Federal) que a declaração do senador Omar Aziz (PSD-AM) sobre haver um "lado podre nas Forças Armadas" não é crime e não merece ser investigada, mas que pode configurar, em tese, quebra de decoro parlamentar. Com MSN O PGR se manifestou contra pedido apresentado …

%d blogueiros gostam disto: