Desemprego cede, mas renda cai e número de trabalhadores informais é recorde

Segundo os dados do IBGE, o emprego sem carteira cresce duas vezes mais que o com carteira. E número de autônomos também é recorde RBA – A taxa de desemprego fechou o trimestre encerrado em junho em 9,3%, mantendo a trajetória de queda dos últimos meses. Foi o menor índice para o período desde 2015. …

Vagas sem carteira e trabalho autônomo sustentam emprego, e rendimento cai ao menor nível histórico

País tem agora 12,4 milhões de desempregados. Em 12 meses, massa salarial perde R$ 6 bilhões e tem crescimento do emprego com menor nível de proteção RBA  – A taxa média de desemprego foi a 11,6% no trimestre encerrado em novembro, com recuo tanto na comparação com agosto (13,1%) como em relação a igual período …

Maranhão e Piauí estão entre os Estados que mais reduziram a pobreza no Brasil, diz IBGE

Governado por Flávio Dino, o Maranhão reduziu em 5,6 pontos percentuais o número de pessoas pobres, enquanto o Piauí, de Wellington Dias (PT), diminuiu 6,7 pontos percentuais, se destacam também o estado do Sergipe e Pará. A queda da pobreza nesses estados foi mais acentuada que no restante do país, que ficou com média de …

Renda do trabalho perde peso em 2020, e brasileiro depende mais de programas sociais

No ano passado, segundo o IBGE, o 1% de pessoas com melhor rendimento ganhava 34,9 vezes mais em relação aos 50% com menor rendimento. Os 10% da população com maiores rendimentos têm parcela quase igual à dos 80% com menor rendimento RBA – A renda proveniente do trabalho perdeu peso em 2020 e o brasileiro …

Com 14,8 milhões de brasileiros sem trabalho, desemprego bate recorde histórico, diz IBGE

Outros 33,2 milhões de brasileiros - 29,7% da população economicamente ativa - têm mão de obra subutilizada, trabalhando menos do que poderiam. A população fora da força de trabalho forma um contingente de 76,5 milhões de trabalhadores Fórum - Em meio às mais de 450 mil mortes pela Covid-19, a inação do governo Jair Bolsonaro …

Sob Bolsonaro, preços disparam e auxílio emergencial cai a menos da metade

Com o fim do auxílio emergencial em dezembro, só em janeiro, dois milhões de brasileiros foram deslocados para a situação de pobreza Vermelho - Segundo a inflação dos alimentos, divulgada pelo IBGE, em doze meses até fevereiro, a alta acumulada é de 15%. O IPCA (índice geral do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) …

%d blogueiros gostam disto: