Proibidos de usar bandeiras de Lula, moradores adotam lâmpadas vermelhas em Recife

Proibidos usar bandeiras Lula moradores adotam lâmpadas vermelhas no Recife. Em prédios de alto padrão por exemplo, vizinhança resolveu comprar lâmpadas vermelhas e usá-las até o fim do mês

Pragmatismo Político – Varandas e janelas de prédios no Recife ganharam cores diferentes nesta reta final para o segundo turno das eleições. A polêmica envolvendo a colocação de bandeiras que representam os dois candidatos à Presidência da República virou pauta de reuniões de condomínio e assunto bastante comentado nos grupos de WhatsApp formados pelos moradores.

Na capital pernambucana, há edifícios onde não é permitida a colocação de bandeiras nas varandas e janelas dos apartamentos, como consta no regimento interno. Nesses prédios, condôminos podem expor a bandeira do Brasil — pois representa a Nação —, o que favorece apoiadores do presidente Jair Bolsonaro.

Para manifestar seu posicionamento político, eleitores do ex-presidente Lula (PT) passaram a colocar lâmpadas vermelhas ou até mesmo a cobrir as luminárias tradicionais com papéis especiais avermelhados. Quem passa na frente desses edifícios consegue ver vários apartamentos iluminados com luz vermelha. Bairros como Boa Vista, no centro do Recife, Torre, na zona norte, e Boa Viagem, na zona sul, figuram entre as localidades onde a cor vermelha chama atenção na fachada dos prédios.

Outras pessoas aproveitaram a proximidade das festas natalinas e fizeram estrelas com lâmpadas da cor que representa o Partido dos Trabalhadores.

Um edifício de classe média alta com 33 andares está chamando atenção de quem passa pela Rua da Aurora, no bairro de Santo Amaro, coração do Recife. Dos 66 apartamentos, 14 instalaram lâmpadas vermelhas em suas varandas. A psicóloga Maria Eduarda Buarque mora em um deles.

“Decidimos colocar as lâmpadas porque precisamos nos posicionar diante da usurpação da nossa bandeira, da nossa democracia, da nossa voz. É uma forma de resistência a essa opressão que estamos vivendo de fake news, do uso da máquina pública para criar medo, do uso de questões morais e religiosas para doutrinar pessoas”, declarou.

Outra moradora que não quis se identificar conta que um grupo de proprietários decidiu comprar as luzes vermelhas depois que o condomínio pediu que bandeiras e toalhas com a foto de Lula fossem retiradas.

Em outro prédio da mesma rua, a jornalista Juliana Aragão, 46, teve mais liberdade de expor seu ponto de vista. Instalou duas lâmpadas vermelhas e colocou uma toalha com o rosto de Lula na varanda. “Minha ideia de colocar as lâmpadas vermelhas veio depois que vi vizinhos fazerem isso como forma de se posicionar. Achei criativo e bonito. Defendo que é importante usar essa simbologia para dar visibilidade à campanha de Lula e às causas que ele defende”, pontuou Aragão.

Onde é permitida a exposição, apartamentos que dão para as fachadas também exibem bandeiras com fotos das candidatas ao Governo do Estado, Marília Arraes (Solidariedade) e Raquel Lyra (PSDB).

Será a primeira vez que Pernambuco terá uma governadora mulher. Essa eleição marca também o fim do monopólio do PSB, que governou o estado por 16 anos. Foram dois mandatos do ex-governador Eduardo Campos, morto num acidente aéreo em agosto de 2014, quando disputava a Presidência da República, e outros dois mandatos do governador Paulo Câmara, que deixará o Palácio do Campo das Princesas no final de 2022.

Alertas de multas

A polêmica sobre bandeiras e símbolos políticos nas varandas e janelas levou alguns condomínios a notificar moradores de apartamentos que não estão obedecendo à regra. Uma moradora de um conjunto residencial no bairro do Cordeiro, na zona oeste do Recife, recebeu o aviso de possível aplicação de multa caso não fosse retirada a bandeira da varanda do seu apartamento.

“Coloquei a bandeira na semana passada e, alguns dias depois, recebi uma advertência, deixada na porta da minha casa, alertando que não poderia deixar a bandeira na tela da minha varanda. Mas no prédio já havia várias bandeiras do Brasil”, explicou a moradora, que prossegue: “No outro dia, um morador disse que havia entrado em contato com a administração do prédio, e que decidiram voltar atrás na decisão e liberaram a colocação das bandeiras até o dia 30 deste mês”.

A possibilidade de aplicação de multas também foi informada aos moradores do edifício elegante da Rua da Aurora. “O pagamento de multa já era previsto no regimento do prédio e os moradores que estavam com bandeiras do PT decidiram trocar as bandeiras pelas lâmpadas na cor vermelha. Isso ninguém poderia impedir que fizéssemos, pois as luzes estão dentro das nossas casas”, destacou a moradora do prédio do bairro de Santo Amaro.

A quase 5 quilômetros dali, da janela de alguns prédios do bairro da Torre, também é possível avistar o vermelho nas varandas e janelas. Quem não comprou lâmpadas vermelhas está colocando papel celofane para cobrir luminárias, afirmou uma moradora que preferiu não se identificar.

Tiros em carro e prédio

Na última quarta-feira (19), câmeras de segurança registraram o momento em que um homem de 49 anos passava de carro por uma rua no bairro do Barro, na zona oeste do Recife, e decidiu parar e atirar contra um veículo que estava estacionado. O veículo pertence ao vereador Joselito Ferreira (PSB). Utilizando uma arma de pressão, o homem fez vários disparos nos vidros do carro onde se via uma bandeira do candidato Luiz Inácio Lula da Silva e um adesivo da candidata ao Governo do Estado Marília Arraes. O suspeito foi identificado, levado à delegacia e autuado em flagrante por crime eleitoral. Ele foi liberado após o pagamento de uma fiança e confessou ter disparado porque viu a bandeira e o adesivo no carro.

No mês passado, no bairro de Casa Amarela, na zona norte, um prédio foi alvo de vários disparos durante a madrugada. A janela de um dos apartamentos onde havia uma bandeira do PT foi atingida por dois tiros. Outros apartamentos próximos também foram atingidos e janelas foram quebradas. Não houve registro de feridos. Dias depois, a Polícia Civil identificou o responsável pelos tiros — um morador de um prédio vizinho. Ele foi intimado e prestou depoimento dizendo que os disparos não tiveram motivação política.

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: