Base bolsonarista vota contra lei que pune pedofilia com mais rigor

Deputados da base do governo Bolsonaro e “a favor da família”, rejeitaram o requerimento para acelerar tramitação de projeto de lei (PL 1776/15) que torna pedofilia crime hediondo. Aliados do presidente votaram contra projeto. PT,  PCdoB, PSOL e Cidadania votaram a favor

Com O Cafézinho

A base de apoio do governo Bolsonaro votou CONTRA um projeto de lei que coloca a pedofilia como crime hediondo, inclusive o Partido Liberal (PL), partido do presidente Jair Bolsonaro.

A base foi contra a inversão de pauta proposta pela Bancada do PT para que fosse antecipada imediatamente a apreciação do PL 1.776/2015, que inclui pedofilia como crime hediondo e que aceleraria a tramitação do PL.

O PL aumenta penas previstas no Código Penal para crimes de pedofilia. Por exemplo, o estupro de vulnerável, que hoje tem pena de reclusão de 8 a 15 anos, passa a ter pena de reclusão de 10 a 20 anos.

O crime de corrupção de menores (induzir alguém menor de 14 anos a satisfazer a lascívia de outrem), que tem pena de reclusão de 2 a 5 anos, passa a ter pena de reclusão de 8 a 15 anos.

O texto aprovado aumenta, ainda, penas previstas no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Assim, produzir, reproduzir, dirigir, fotografar, filmar ou registrar, por qualquer meio, cena de sexo explícito ou pornográfica, envolvendo criança ou adolescente passa a ter pena de reclusão de 6 a 10 anos, e multa. Hoje a pena é de 4 a 8 anos de reclusão, e multa

Fonte: Agência Câmara de Notícias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: