Aves de destruição em massa e a realidade brutal da guerra biológica made in EUA

Em reportagem do jornalista Ignacio Ramonet, trás fatos sobre a reunião do Conselho de Segurança da ONU e as aves de “destruição em massa” do Pentágono, do imperialismo norte-americano e o terrorismo

 Com Diário 16

A informação é do Diário 16 desta quarta-feira 30. Na tese jornalística de Ignacio Ramonet diz que é  “URGENTE”  para explicar o que aconteceu no Conselho de Segurança da ONU. Eis o que informa que uma ruidosa reunião no Conselho de Segurança da ONU, realizada a pedido da Rússia, sobre o desenvolvimento de armas biológicas estadunidense no interior da Ucrânia, ficou evidenciado o seguinte:

1- O delegado russo entregou documentos e provas para que ficassem registradas na ata da sessão, as quais confirmam o seguinte:

Financiamento oficial do Pentágono para um “aparente” programa de armas biológicas na Ucrânia

Nomes de pessoas e empresas estadunidenses especializadas nas provas e documentos envolvidos neste programa

A localização dos laboratórios na Ucrânia e as tentativas realizadas até agora para ocultar as provas.

2- Outra surpresa do representante da Rússia foi anunciar as localizações dos laboratórios estadunidenses que fabricam e ensaiam armas biológicas em 36 países do mundo (um aumento de 12 países em relação à sessão anterior).

3- O delegado russo especificou as doenças e epidemias, os meios para a sua libertação, os países nos quais estão a ensaiar e quando e onde foram efetuados os experimentos com ou sem o conhecimento dos governos destes países.

4- O delegado russo confirmou publicamente que entre os experimentos e os efeitos está o vírus responsável pela atual pandemia e a grande quantidade de morcegos utilizados para transmitir esse vírus.

5- Os Estados Unidos negam. Em França e na Grã-Bretanha, seus aliados, o reflexo entre os seus povos é muito violento.

6- A Organização Mundial de Saúde nega ter conhecimento da existência de experimentos biológicos na Ucrânia e diz: Toda a nossa informação é que são laboratórios de investigação médica para combater enfermidades (e a Rússia prova, com evidências, a correspondência regular e visitas de peritos da OMS aos laboratórios estadunidenses suspeitos em todo o mundo).

7- A China ataca todos e diz ao delegado dos EUA: “Se negam e estás seguro da tua inocência, por que te negas desesperadamente a permitir a realização de uma investigação por parte de especialistas a fim de averiguar a verdade, especialmente com documentos e provas contundentes?”

Aos que queiram saber quais são os pássaros numerados… e como os Estados Unidos matam o mundo sem um só tiro… deixo aqui a informação:

Aves de destruição maciça

A Rússia não esperava descobrir, como parte da sua campanha militar na Ucrânia, aves numeradas produzidas por laboratórios biológicos e bacteriológicos na Ucrânia financiados e supervisionados pelos EUA.

Mas o que são os pássaros numerados?!

Depois de estudar a migração das aves e observá-las ao longo das estações, os especialistas ambientais e os zoólogos poderão conhecer o caminho que estas aves tomam a cada ano na sua viagem sazonal, incluídas as que viajam de um país para outro e até de um continente para outros.

Aqui entra em ação o papel dos serviços de inteligência das partes que conduzem um plano malévolo. Um grupo destas aves migratórias são “detidas”, digitalizadas e providas de uma cápsula de germes que levam um chip para serem controlados através de computadores. A seguir são libertadas de novo para unirem-se às aves migratórias nos países onde se planeia efetuar o dano.

Sabe-se que estas aves tomam um caminho desde o mar Báltico e o mar Cáspio até o continente africano e o sudeste asiático, assim como outros dois voos a partir do Canadá para a América Latina na Primavera e no Outono. Durante o seu longo voo monitora-se o seu deslocamento passo a passo por intermédio de satélites e determina-se a sua localização exata. Se querem, por exemplo, prejudicar a Síria ou o Egito, o chip é destruído quando o pássaro está nos seus céus. Mata-se o pássaro que cai levando a epidemia. Assim, as doenças se espalham neste ou naquele país. Dessa forma, o país inimigo é prejudicado sem nenhum custo militar, econômico e político.

A numeração das aves migratórias é considerada um delito pelo direito internacional, porque são aves que penetram o céu e o ar de outros países. Se se lhes abastece de germes, então esta ave converte-se numa arma de destruição maciça. Portanto, no direito internacional, considera-se proibida a utilização de aves para lançar ataques mortais contra um oponente. Quem comete um ato tão imoral e desumano é castigado. Os EUA não tremem diante de nenhum castigo, pois ninguém se atreve a castigá-los. Mas tremem diante do estigma que acompanhará a sua vida e da sua exclusão completa como país crível, inclusive perante os seus aliados.

Os russos têm uma forte carta de pressão, quando dizem que capturaram as aves. Isto quer dizer que os americanos foram agarrados com as mãos na massa, com todos os pormenores contidos que provam a condenação decisiva. Isto obriga a pensar na possibilidade de que todos os vírus que infectam humanos neste século, especialmente os últimos, como o ebola que afeta a África, o antrax, a gripe suína e aviaria, e atualmente o Covid-19, provenham todos de laboratórios financiados e administrados pelos EUA.

E foi isto que fez com que a China apresentasse uma solicitação urgente, séria e estrita para realizar uma investigação internacional sobre o surgimento repentino do coronavírus. É muito provável que os Estados Unidos tenham utilizado aves migratórias para matar cidadãos da China. O grave é que os escândalos dos EUA vão crescendo ao mesmo tempo em que muitas mídias se calam aos fatos, pois os mesmos não são de interesse de determinados grupos econômicos que dominam a cadeia financeira de quase todo o mundo.

2 respostas para “Aves de destruição em massa e a realidade brutal da guerra biológica made in EUA”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: