Aliados de Bolsonaro temem boicote dos EUA contra o Brasil

Mesmo sendo avisado de possíveis retaliações, Bolsonaro irrita Biden e deixa aliados aflitos em  encontro do mandatário do Brasil com o amicíssimo dos “comunistas chineses” Vladimir Putin da Rússia. Especialistas analisam como fracasso da atual diplomacia brasileira.

Com DCM

Com o encontro com o presidente russo, Vladimir Putin, previsto para a quarta-feira (16), o mandatário brasileiro tem o objetivo de manter uma forte relação com a Rússia. No entanto, aliados do presidente Jair Bolsonaro temem boicote dos EUA contra o Brasil.

Bolsonaro busca mostrar força em meio às dificuldades que ele deverá enfrentar nas eleições deste ano. A viagem presidencial ocorre em um momento de enorme tensão na região, com uma possibilidade real de conflito armado com a Ucrânia.

A reunião também é vista no país como uma oportunidade para Moscou aproveitar o recente “esfriamento” das relações entre o Brasil e os Estados Unidos. Porém, aliados bolsonaristas temem que a atitude do mandatário brasileiro irrite o presidente dos EUA, Joe Biden, e que o país comece a fazer pressão.

Bolsonaro foi avisado sobre a possibilidade de irritar Biden, mas o presidente afirmou que tentou se aproximar de americano e não obteve resposta. O presidente brasileiro decidiu usar, então, a ida à Russia para tentar pressionar os americanos a conversar. A confirmação da ida de Bolsonaro a Moscou causou reações no governo norte-americano. Nos bastidores, diplomatas dos EUA também demonstraram contrariedade em relação à visita.

O fracasso da atual diplomacia brasileira

Segundo a revista Isto é, às vésperas de uma provável invasão à Ucrânia, o presidente russo Vladimir Putin só tem uma razão para receber a visita de Jair Bolsonaro: marcar território na América Latina, que com as exceções de Cuba e Venezuela, sempre esteve muito mais alinhada à influência dos Estados Unidos.

Se para a Rússia esse encontro importa do ponto de vista geopolítico, para o Brasil é o oposto: demonstra o fracasso da política externa brasileira. Bolsonaro já destruiu a reputação do País mundo afora. Acabou com o histórico do Brasil como mediador de conflitos e como nação reconhecida por esforços de paz. Foi assim por décadas. Até agora.

Bolsonaro, que disse “I love you” a Donald Trump em 2019, só cultivou inimigos entre seus pares. Não visitou Joe Biden porque ficou magoado com a derrota de Trump. Ainda na eleição presidencial dos EUA, disse que “quando acaba a saliva tem que se usar a pólvora”. Também não se encontrou com Emmanuel Macron, presidente francês que lamentou pelo Brasil ter este presidente. Para quem não se lembra, quando Macron criticou o aumento do desmatamento da Amazônia, Bolsonaro fez piadas na internet sobre a beleza da primeira-dama da França, Brigitte, 25 anos mais velha que o marido.

Bolsonaro atacou a Alemanha, quando a chanceler Angela Merkel ainda estava no cargo, e tentou reescrever a definição de “nazismo de esquerda” para os próprios alemães. Ironizou a Noruega, gargalhou das cobranças da Espanha, lançou falsas acusações à China sobre a origem da pandemia. Entre os vizinhos, atacou o presidente da Argentina, Alberto Fernández, de esquerda. “Argentinos, vocês merecem”, disse.

Tão isolado quanto a Ilha de Tristão da Cunha, local considerado o território mais remoto do mundo, Bolsonaro transformou o Brasil em um país diplomaticamente mal quisto. O convite da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) para iniciar o processo de negociações de adesão brasileira à entidade propagou entre bolsonarista a falsa percepção de sucesso no exterior. Errado. Foi sob o governo Michel Temer, em 2018, que o pedido foi oficialmente iniciado.

Com informações do G1/Istoé

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: