MST doa 6 mil toneladas de alimentos durante a pandemia

Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra disse em nota que distribuiu cerca de 1,150 milhão de marmitas no mesmo período. Segundo lideranças – “O aumento da fome e das desigualdades sociais só poderão ser combatidas com políticas públicas”, declara.

Opera Mundi – O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) informou nesta sexta-feira (14/01) que doou mais de 6 mil toneladas de alimentos e 1,150 milhão de marmitas para pessoas em situação de fome e insegurança alimentar desde o início da pandemia, em março de 2020.

A organização afirmou em nota que as doações foram distribuídas por meio de “campanhas de solidariedade” as quais atingiram “todas as grandes regiões do país” e que o levantamento de dados foi realizado após a conclusão da campanha Natal Sem Fome, promovida entre dezembro de 2021 e início de janeiro deste ano.

“As campanhas de solidariedade oferecem um alento emergencial à classe trabalhadora em meio à situação de crise, acentuada pelo desgoverno e pandemia”, disse o movimento.

Para Jailma Lopes, membro da Direção Nacional do Coletivo de Juventude do MST, “só é possível combater a pobreza e a fome no Brasil e transformar a vida do nosso povo com Reforma Agrária Popular”.

A dirigente defende que a existência de “cerca de 20 milhões de pessoas que vão dormir e acordam com fome, e mais de metade da população que sofre com algum grau de insegurança alimentar” demonstra que a atual política econômica do país “é inviável”.

Natal Sem Fome

Segundo o MST, “somente durante a campanha Natal Sem Fome foram mais de mil toneladas de alimentos doados” e cerca de 250 mil pessoas “beneficiadas com doações de alimentos, marmitas solidárias e ceias especiais natalina” em 24 estados do Brasil.

A organização disse que esse resultado “só foi possível de ser alcançado por meio da organização popular” desenvolvida em 37 anos de existência. Acrescentou ainda que os alimentos são produzidos por agricultores em “quintais produtivos, hortas e roçados solidários” e distribuídos por meio de “associações e cooperativas da Reforma Agrária Popular”, “de pontos de apoio da Rede de Armazéns do Campo e Cozinhas Solidárias”.

Na campanha de Natal também foram distribuídos cerca de 17 mil livros, doados pela Editora Expressão Popular, nos estados de São Paulo e no Rio de Janeiro, segundo declarou o movimento, acrescentando que “ao todo foram 70 títulos diversos fomentando uma Rede de Bibliotecas Populares”.

“Mesmo com o desmonte da Reforma Agrária perante o Governo Federal, as famílias do MST seguem na luta pelo acesso à terra, pelo desenvolvimento do campo e a diminuição da miséria no país.”

Uma resposta para “MST doa 6 mil toneladas de alimentos durante a pandemia”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: