Pedro Serrano pede “CPI do Genocídio” e diz que oposição erra ao não aprová-la

“Quem vai ser contra investigar? Só quem teme”, disse o jurista

Fórum – O jurista e professor de Direito Constitucional da PUC-SP, Pedro Serrano, defendeu a abertura de uma “CPI do Genocídio” contra o presidente Jair Bolsonaro pelas mortes que ocorreram na pandemia. A declaração foi feita em entrevista ao Fórum Onze e Meia, desta segunda-feira (25).

“Uma CPI [Comissão parlamentar de inquérito], por mais que não valha como impeachment, ela vale como documento do que houve no país. Nós precisamos documentar. Para CPI nós temos quórum. E quem vai ser contra investigar? Só quem teme”, afirmou o jurista.

Para Serrano, a única situação de crime de responsabilidade que ocorreu no Brasil desde a Constituição de 1988 é a conduta de Bolsonaro na pandemia.

Segundo ele, nenhum dos ex-presidentes do Brasil, ao menos desde 1988, cometeram “atentados contra a Constituição” que justificariam o impedimento.

“A única situação que nós temos no plano jurídico, um crime de responsabilidade, desde a Constituição 88 aqui no Brasil, é a conduta do presidente Jair Bolsonaro na pandemia”, afirmou.

Até então, o presidente já foi alvo de 61 pedidos de impeachment. Desses, apenas 5 foram arquivados. Com isso, 56 pedidos aguardam a análise do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM).

Confira a entrevista completa:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: