Privilegiados ficam de fora da reforma administrativa e concursados ficam com a conta

A reforma administrativa enviada ao Congresso não abrange parlamentares, magistrados e promotores. Como era de se esperar os súditos da nova era que pagarão por eles

Foto: Poder 360

Da Redação

Foi assim que a grande mídia não costuma mostrar, que a proposta de reforma administrativa, enviada pelo governo de Jair Bolsonaro ao Congresso nesta quinta-feira (3), chega ao Congresso Nacional, impondo mais uma vez ou como sempre ao trabalhador, infelizmente todos e não só aqueles que pediram “FORA DILMA” e “FORA PT” no ano de 2016, no golpe parlamentar, midiático e judicial contra uma presidente eleita e sem crime algum contra o estado legal de direito.

O secretário-adjunto de Desburocratização do Ministério da Economia, Gleisson Rubin, afirmou que no Judiciário, os membros do poder são os que integram a magistratura, juízes, desembargadores, ministros dos tribunais superiores. No Ministério Público, são os promotores, procuradores. No Legislativo, são os parlamentares. Esses são membros do poder que são regidos por estatuto próprio. O que estamos apresentado na PEC é o que é aplicado a servidores dos poderes executivos, legislativos, judiciário da União, estados e municípios”. A informação foi uma reportagem do G1 na tarde de hoje. Para vira lei, a PEC  precisará ser aprovada em dois turnos de votação na Câmara e no Senado. Coisa que não é difícil com o centrão, bancada da bala e a evangélica.

Dentro do governo, em especial na equipe econômica, a reforma é vista como uma medida essencial para modernizar a máquina pública e cortar gastos. Dentre os gastos estão o fim da estabilidade dos funcionários públicos que poderão ser demitidos.

Outras medidas também serão impostas na reforma administrativa do Paulo Guedes e Jair Bolsonaroo como:

! – Extinguir cargos (efetivos ou comissionados), funções e gratificações
2 – Reorganizar autarquias e fundações
3 – Transformar cargos, quando vagos, mantida a mesma natureza do vínculo
4 – Reorganizar atribuições de cargos do Poder Executivo

Sendo assim os militares, magistrados, promotores e parlamentares estão de fora. Isso Infelizmente nos recorda a reforma da previdência que deveria ser ao contrario. Ou tanto uma como a outra deveria ser ao contrario, ou seja, de cima para baixo. Só resta dá parabéns aos que elegeram esse projeto de tentar eliminar à esquerda,  Coisa que não acontecerá , mas conseguirão  sim eliminar os concursados e concurseiros que votam nele e nos bandidos de estimação que assolam de fato o estado brasileiro.

 

LIVE DE HOJE

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: